Detalhes da Notícia

Vetor Editora Entrevista - Fabián Javier Marín Rueda | Teste BPA



1. O que é avaliado pela Bateria Psicológica para a Avaliação da Atenção - BPA? 


A BPA avalia diferentes tipos de atenção (concentrada, dividida e alternada), além de fornecer uma medida geral da capacidade atencional.

2. Existem muitos testes de atenção atualmente no mercado. Por que escolher a BPA diante das demais opções? Qual(is) o(s) diferencial(is) desta bateria? 

O diferencial da BPA é oferecer medidas de vários tipos de atenção com um único instrumento. A aplicação da bateria não demora mais do que 20 minutos, e pode ser aplicada tanto individual como coletivamente. Após obter informações sobre atenção concentrada, dividida e alternada, o avaliador pode somar os resultados e obter uma pontuação referente à capacidade geral da atenção. Mesmo com uma grande diversidade de instrumentos para avaliação da atenção no mercado, dos quais alguns também são de minha autoria, minha opção de escolha é a BPA. Os estímulos, além de serem abstratos, o que diminui a influência da aprendizagem, são muito bem aceitos pelos examinandos, independentemente da idade.

3. Você considera que os três tipos de atenção são igualmente importantes ou isso pode diferir dependendo do contexto de aplicação/avaliação?

É claro que dependendo do contexto um tipo de atenção pode ser mais importante que outro. No entanto, separar um tipo de atenção do outro e atribuir mais importância a um ou outro, não é tarefa fácil. Isso pois, todos os tipos de atenção acabam sendo importantes nos diferentes contextos ambientais. A título de exemplo, em situações de estudo a atenção concentrada e alternada devem ser priorizadas. A pessoa deve ser capaz de focar em um aspecto específico por um tempo determinado, mas também precisará alternar seu foco atencional em outros momentos. No contexto esportivo é importante que o atleta consiga dividir sua atenção nos diferentes estímulos do ambiente, no entanto, é também muito importante que ele consiga concentrar sua atenção, alternando-a por vezes. Situação semelhante pode ser observada no contexto do trânsito. Ao dirigir um veículo automotor o motorista deve estar atento aos diferentes estímulos que ocorrem no ambiente. O mesmo se aplica para os pedestres. Ou seja, podemos afirmar que a capacidade atencional é muito importante, mas não há como dizer que um tipo de atenção é mais importante que outro. O principal é sempre levar em consideração o contexto da avaliação e o objetivo dela.

4. O Psicólogo pode optar por aplicar somente um dos tipos de atenção propostos na bateria?

No processo de construção da BPA seguiu-se uma padronização na aplicação e, assim, todas as normas propostas foram estabelecidas com base nesse processo. Dessa forma, quem quiser obter todas as informações oferecidas pela BPA deve aplicar todas as folhas de resposta, na seguinte ordem: primeiro atenção concentrada, seguido da atenção dividida e, por fim, o teste de atenção alternada. Se o avaliador quiser ter apenas uma medida de atenção alternada, ele não pode simplesmente aplicar esse teste, pois o resultado poderá ser enviesado, justamente pelo descrito sobre a padronização na construção do instrumento. É importante destacar que o fato de permitir uma medida geral da atenção é um diferencial da BPA e isso deve ser priorizado na hora de escolher o instrumento.

5.  A BPA é uma das baterias de teste com maior abrangência de idade. No processo de pesquisa foi percebida alguma diferença entre os grupos que você julgue importante destacar?

Sim, as normas da BPA deixam clara a coerência entre as teorias sobre atenção e a bateria, uma vez que o desempenho em atenção tende a aumentar até o início da faixa etária do adulto jovem, por volta dos 25 anos, e a partir daí percebe-se um leve declínio que se acentua na terceira idade. Um dos pontos fortes da BPA é que abrange desde crianças de 6 anos até idosos. Importante destacar que há estudos em andamento com o objetivo de diferenciar a faixa etária dos 6 aos 17 anos. Atualmente as faixas etárias de 6 a 10 anos e de 11 a 17 não apresentam uma diferenciação de cada uma das idades. Atualmente temos o objetivo de criar normas específicas para cada uma dessas idades, o que permitirá que a bateria possa ser ainda mais utilizada, discriminando desempenhos dessas crianças e adolescentes.

Voltar