icon_success icon_info icon_warning icon_error

image_fa5a2cb8-9fe4-4ef1-a299-e4324b9aa6dd
image_19965606-95c7-45e8-ac1e-da07fca4307c
icon-arrow-left
icon-arrow-right

Grafoanálise laboral - 2ª Edição

SKU 002879

0 avaliações de clientes

R$ 100,70 no Pix

ou R$ 106,00 no boleto

Ver mais formas de pagamento

Consulte frete e o prazo de entrega

Não Sabe o Cep?

  • Tema: Psicologia Geral
  • ISBN: 978-85-7585-378-8
  • Peso: 334 gramas
  • Tamanho: 14 x 21 cm
  • Páginas: 276
  • Edição: 2ª Edição
  • Ano de Publicação: 2010

Chegar a uma segunda edição de um livro técnico nem sempre é tarefa fácil. Esta edição reafirma uma nova vertente na avaliação grafológica: uma linha brasileira de consideração dos traços de personalidade identificados na grafologia.
 

Nem sempre é fácil a tarefa de identificar e padronizar traços de personalidade de um povo com essa rica mistura de culturas. Estudar a tipologia grafológica brasileira é, antes de tudo, considerar as mudanças sociais ocorridas, a evolução constante e as sensíveis alterações em cada momento importante de nossas vidas.
 

Esta segunda edição de Grafoanálise Laboral considera as mudanças por que passa nosso povo, confirmando a fidelidade da avaliação dos traços e sendo um útil auxiliar aos que pretendem desenvolver-se na grafologia.

Felipe Pierry

Lista de figuras (pág. 17)

Prefácio (pág. 25)

 

Introdução

Dúvidas e questões (pág. 29)

 

Capítulo I - Simbolismo do espaço

1.1. Considerações gerais (pág. 37)

1.2. A teoria de Roger Mucchielli (pág. 53)

 

Capítulo II - Margens

2.1. Margem esquerda (pág. 57)

2.1.1. Margem esquerda fechada (pág. 57)

2.1.2. Margem esquerda aberta ou ampla (pág. 58)

2.1.3. Margem esquerda fechando (pág. 59)

2.1.4. Margem esquerda abrindo (ou afastando) (pág. 60)

2.1.5. Margem esquerda irregular (ou de avanços e recuos) (pág. 60)

2.2. Margem direita (pág. 61)

2.2.1. Margem direita fechada (pág. 61)

2.2.2. Margem direita aberta (ou afastada) (pág. 62)

2.2.3. Margem direita abrindo (pág. 63)

2.2.4. Margem direita fechando (pág. 64)

2.2.5. Margem direita irregular (ou de avanços e recuos) (pág. 66)

2.2.6. Margem direita avançada ou precipitada (pág. 67)

2.3. Margem superior (pág. 68)

 

Capítulo III - Alinhamento: comportamento Humoral

3.1. Alinhamento retilíneo (ou apoiado) (pág. 71)

3.2. Alinhamento ascendente (ou elativo) (pág. 73)

3.2.1. Ligeiramente ascendente (pág. 73)

3.2.2. Moderadamente ascendente (pág. 73)

3.2.3. Acentuadamente ascendente (pág. 74)

3.3. Alinhamento descendente (pág. 75)

3.3.1. Ligeiramente descendente (pág. 75)

3.3.2. Distimia/Alinhamento acentuadamente descendente (pág. 76)

3.4. Alinhamento imbricado (pág. 77)

3.4.1. Alinhamento imbricado descendente (pág. 77)

3.4.2. Alinhamento imbricado ascendente (pág. 78)

3.5. Alinhamento sinuoso (pág. 79)

3.5.1. Alinhamento sinuoso suave (pág. 80)

3.5.2. Alinhamento sinuoso agudo/severo (pág. 80)

3.6. Alinhamento côncavo (pág. 81)

3.6.1. Alinhamento côncavo 1 (pág. 81)

3.6.2. Alinhamento côncavo 2 (pág. 82)

3.6.3. Alinhamento côncavo 3 (pág. 82)

3.7. Alinhamento convexo (pág. 82)

3.7.1. Alinhamento convexo 1 (pág. 82)

3.7.2. Alinhamento convexo 2 (pág. 83)

3.7.3. Alinhamento convexo 3 (pág. 83)

3.8. Alinhamento irregular (pág. 84)

3.8.1. Alinhamento irregular misto moderado (pág. 84)

3.8.2. Alinhamento irregular misto acentuado (pág. 85)

3.8.3. Alinhamento irregular misto, em leque (pág. 85)

 

Capítulo IV - Pressão – Libido

4.1. Considerações gerais (pág. 87)
4.2. Pressão pastosa (pág. 90)
4.3. Pressão nítida ou nutrida (pág. 91)
4.4. Pressão leve (pág. 92)
4.5. A pressão no traço (pág. 94)
4.6. Áreas de maior pressão na escrita (pág. 95)

4.6.1. Maior pressão na base da letra (Jointee) (pág. 95)
4.6.2. Maior pressão na parte anterior da letra (Jointee anterior) (pág. 96)
4.6.3. Maior pressão na parte superior da escrita (pág. 97)

4.7. Profundidade do traço (pág. 97)

4.7.1. Pressão pastosa de traço aveludado (pág. 97)
4.7.2. Pressão pastosa de traço profundo (pág. 98)

4.8. Firmeza do gesto (pág. 98)

4.8.1. Escrita tensa ou firme (pág. 99)
4.8.2. Escrita branda (pág. 99)
4.8.3. Escrita de gesto equilibrado (pág. 100)
4.8.4. Escrita de gesto exageradamente brando (pág. 100)

 

Capítulo V - Postural: nossa relação com o mundo e com as coisas

5.1. Considerações gerais (pág. 101)

5.2. Escrita rápida (pág. 102)

5.3. Escrita acelerada (pág. 103)

5.4. Escrita lenta (pág. 104)

 

Capítulo VI - Inflação do ego: sentimento de superioridade (habilidade verbal)

6.1. Considerações gerais (pág. 107)

6.2. Escrita soerguida (pág. 108)

6.3. Escrita rebaixada (pág. 110)

6.4. Escrita pequena (pág. 111)

6.5. Escrita gladiolada (pág. 113)

6.6. Escrita crescente (pág. 114)

6.7. Escrita exageradamente uniforme (pág. 115)

6.8. Escrita uniforme (pág. 116)

 

Capítulo VII - Relacionamento interpessoal: a capacidade para trabalhar em grupos

7.1. Considerações gerais (pág. 117)

7.2. Extroversão e introversão (pág. 118)

7.3. A distância entre as linhas (pág. 119)

7.3.1. Relacionamento interpessoal equilibrado (pág. 120)

7.3.2. Relacionamento interpessoal distante (introvertido) (pág. 121)

7.3.3. Relacionamento interpessoal próximo (extrovertido) (pág. 122)

7.3.4. Relacionamento interpessoal exageradamente próximo (invasivo) (pág. 123)

 

Capítulo VIII - Afetividade e emotividade: a necessidade de apoio do grupo

8.1. Considerações gerais (pág. 125)

8.2. O que é o afeto? (pág. 126)

8.3. Afetividade extrovertida (pág. 126)

8.3.1. Inclinação entre 90-80 graus (pág. 126)

8.3.2. Inclinação entre 60-75 graus (pág. 127)

8.3.3. Inclinação inferior a 55 graus (pág. 129)

8.4. Afetividade introvertida (pág. 130)

8.5. Inclinação mista (ambitendência afetiva) (pág. 131)

 

Capítulo IX - Agressividade: o masculino e o feminino na escrita – as ligações entre as letras

9.1. As características masculinas e femininas (pág. 133)

9.2. As presenças masculina e feminina em nossas vidas (pág. 135)

9.3. A agressividade na escrita (pág. 136)

9.3.1. Escrita angulosa ou crispada (pág. 137)

9.3.2. Escrita retilínea (pág. 139)

9.3.3. Escrita arredondada (pág. 140)

9.4. As ligações entre as letras (pág. 141)

9.4.1. Ligações em ângulos retos (pág. 141)

9.4.2. Ligações em ângulos suavizados (pág. 143)

9.4.3. Ligações em guirlandas (pág. 143)

9.5. Ausência de ligações (pág. 144)

9.5.1. Espaços regulares entre as letras (pág. 144)

9.5.2. Espaços irregulares entre as letras (pág. 145)

9.6. Letras totalmente ligadas por qualquer tipo de junção (pág. 146)

 

Capítulo X - Arpões, clavas, golpes de sabre e de chicote

10.1. Sinais de agressividade (pág. 147)

10.2. Arpões (pág. 148)

10.2.1. Arpões colocados nos finais das palavras (pág. 148)

10.2.2. Arpões na barra da letra “t(pág. 149)

10.3. Punhais (pág. 151)

10.3.1. Punhais nas hastes (dos ‘‘t’’ e ‘‘l’’) (pág. 152)

10.3.2. Punhais nas pernas (dos ‘‘f’’, ‘‘g’’, ‘‘p’’, ‘‘q’’, ‘‘z’’, etc. ).. 153

10.4. Clavas (pág. 154)

10.5. Golpes de sabre (pág. 155)

10.6. Golpes de chicote (pág. 156)

 

Capítulo XI - As movimentações da escrita: amplitude e expansividade das tendências gerais da personalidade

11.1. A visão das possibilidades (pág. 157)

11.2. Os movimentos expansivos na escrita (pág. 157)

11.2.1. Movimentos expandidos na zona superior (pág. 158)

11.2.2. Movimentos expandidos na zona média (pág. 160)

11.2.3. Movimentos expandidos na zona inferior (pág. 161)

 

Capítulo XII - Letras reflexas

12.1. O que são letras reflexas e como considerá-las no texto (pág. 163)

12.2. As letras ovais (pág. 164)

12.2.1. Achatamento na parte superior (pág. 164)

12.2.2. Jointee na parte anterior da letra (pág. 165)

12.2.3. Jointee na parte inferior da letra (pág. 166)

12.2.4. A letra “c" (pág. 166)

12.2.5. A letra “r” (pág. 169)

12.2.6. A letra “M” maiúscula (pág. 171)

12.2.7. A letra “l” (pág. 174)

12.2.8. A letra “g” (pág. 179)

 

Capítulo XIII - Liderança

13.1. Considerações gerais (pág. 185)

13.2. Tipos de liderança (pág. 186)

13.2.1. Relacionado (pág. 186)

13.2.2. Dedicado (pág. 186)

13.2.3. Afastado (pág. 187)

13.2.4. Integrado (pág. 187)

13.2.5. Autocrático (pág. 188)

13.2.6. Democrático (pág. 188)

13.3. Quadro explicativo dos tipos de liderança (pág. 189)

 

Capítulo XIV - Os movimentos da letra “t”

14.1. Considerações gerais (pág. 193)

14.2. Hastes da letra “t” com movimento firme (pág. 193)

14.3. Hastes da letra “t” com movimento brando (pág. 194)

14.4. Hastes da letra “t” com relação à sua altura (pág. 195)

14.4.1. Posicionadas muito alto na barra (pág. 195)

14.4.2. Posicionadas além do limite da barra (pág. 195)

14.4.3. Muito baixas (pág. 196)

14.5. As barras da letra “t” com relação ao movimento esquerdadireita (pág. 197)

14.5.1. Colocadas na direita da barra, cortando-a (pág. 197)

14.5.2. Colocadas na direita da barra, sem cortá-la mas tocando-a (pág. 198)

14.5.3. Colocadas à direita da barra, sem tocá-la (pág. 198)

14.5.4. Posicionadas na esquerda da barra, cortando-a (pág. 199)

14.5.5. Posicionadas na esquerda da barra, sem tocá-la (pág. 199)

14.6. Hastes do “t” com relação à direção (humor) (pág. 200)

14.6.1. Em movimento ascendente (pág. 200)

14.6.2. Em movimento descendente (pág. 200)

14.6.3. Em movimento retilíneo, num ângulo de aproximadamente 90° com a haste (pág. 201)

14.7. Haste do “t” com traço de união em ângulo agudo (pág. 201)

 

Capítulo XV - A assinatura

15.1. Considerações gerais (pág. 203)

15.2. História da assinatura (pág. 204)

15.3. A assinatura com relação à sua posição na folha (pág. 205)

15.3.1. Proximidade do texto (pág. 205)

15.3.2. Longe do texto (pág. 206)

15.3.3. Do lado esquerdo da página (pág. 206)

15.3.4. Do lado direito da página (pág. 207)

15.3.5. No centro da página (pág. 207)

15.4. A assinatura com relação ao humor (pág. 208)

15.4.1. Traço ascendente (pág. 208)

15.4.2. Traço descendente (pág. 208)

15.4.3. Traço retilíneo (pág. 209)

15.4.4. Traço filiforme ou gladiolado (pág. 209)

15.5. A assinatura com relação ao ego (pág. 210)

15.5.1. Traço soerguido (pág. 210)

15.5.2. Traço rebaixado (pág. 210)

15.5.3. Assinatura com o nome do autor (pág. 211)

15.6. Outros tipos de movimentos na assinatura (pág. 212)

15.6.1. Traço bizarro (pág. 212)

15.6.2. Com movimento de enlace (pág. 212)

15.6.3. Inserida em um movimento côncavo (pág. 213)

15.6.4. Sobrenome diferenciado em relação ao nome (pág. 213)

15.6.5. Com movimentos circulares iniciais (pág. 214)

.

Capítulo XVI - Os tipos psicológicos de C. G. Jung

16.1. Considerações gerais (pág. 215)

16.2. Os tipos psicológicos: gerais de disposição (pág. 217)

16.2.1. Tipo extrovertido (pág. 217)

16.2.2. Tipo introvertido (pág. 219)

16.3. Os tipos psicológicos: funcionais (pág. 221)

16.3.1. Pensamento (pág. 221)

16.3.2. Sentimento (pág. 223)

16.3.3. Percepção (pág. 225)

16.3.4. Intuição (pág. 227)

16.4. Quadro demonstrativo dos tipos na escrita (pág. 230)

 

Capítulo XVII - Patologias – estereotipias

17.1. Considerações gerais (pág. 233)

17.2. Tipos de patologias (pág. 236)

17.2.1. Traçado brisado (pág. 236)

17.2.2. Congestionamentos ou empastamentos (pág. 238)

17.2.3. Pastosidades (pág. 238)

17.2.4. Tremores (pág. 239)

17.2.5. Traços quebrados (pág. 241)

17.3. Tipos de estereotipias (pág. 242)

17.3.1. Expansividade das tendências emocionais (pág. 242)

17.3.2. Expansividade das tendência egoicas (pág. 243)

17.3.3. Expansividade das tendências racionais (pág. 244)

 

Capítulo XVIII - Elaboração do relatório/laudo

18.1. Como analisar a grafia (pág. 245)

18.2. Quadro demonstrativo de análise gráfica (pág. 247)

18.2.1. Perfil laboral (pág. 248)

18.2.2. Quadro de pontuação (pág. 250)

18.2.3. Gráfico do desempenho (pág. 250)

18.3. Laudos de avaliação descritivos (pág. 253)

18.3.1. Laudo grafoanalítico descritivo diretivo (pág. 255)

18.3.2. Laudo grafoanalítico descritivo indistinto (1) (pág. 256)

18.3.3. Laudo grafoanalítico descritivo indistinto (2) (pág. 261)

 

Capítulo XIX - Aplicação e obtenção dos dados

19.1. Formas de obtenção dos dados (pág. 267)

19.1.1. Redação (pág. 267)

19.1.2. Documentos diversos (pág. 268)

19.1.3. Frases ou parágrafos soltos (avulsos) (pág. 269)

19.2. Os instrumentos da escrita (pág. 269)

19.2.1. Lápis preto nº  2 (pág. 269)

19.2.2. Caneta esferográfica (pág. 270)

19.2.3. Caneta tinteiro (pág. 270)

19.2.4. Canetas tipo roller-ball, ponta porosa ou de feltro (pág. 270)

19.2.5. Outros tipos de canetas esferográficas (pág. 271)

19.3. O tipo de papel (pág. 271)

19.4. O local (pág. 272)

 

Referências (pág. 273)

Opniões Sobre o Produto

O produto não tem reviews.

Deixe o seu comentário!