icon_success icon_info icon_warning icon_error

image_1090570d-33df-4cf8-88ab-dce1c25ea67e
image_98c3656f-18ae-4f58-a620-47ef6fd70c5e
icon-arrow-left
icon-arrow-right

Teoria Funcionalista dos Valores Humanos

SKU 003854

0 avaliações de clientes

R$ 95,95 no Pix

ou R$ 101,00 no boleto

Ver mais formas de pagamento

Consulte frete e o prazo de entrega

Não Sabe o Cep?

  • Tema: Psicologia Geral
  • ISBN: 978-85-7585-833-2
  • Tamanho: 16 x 23 cm
  • Páginas: 248
  • Edição: 1ª Edição
  • Ano de Publicação: 2017

Trata-se de obra que, considerando um tema central das ciências humanas e sociais e da educação, não se limita à conceituação, na medida em que busca, também, mostrar sua aplicabilidade em diversos contextos e áreas, revelando o potencial dos valores humanos em práticas cotidianas.

Procura, ainda, reunir profissionais e pesquisadores de diferentes áreas (p. ex., educação, Direito, psicologia) e instituições, oferecendo diversas perspectivas sobre o tema, mas assegurando coerência ao terem em conta uma teórica única dos valores humanos.

Valdiney Veloso Gouveia

Prefácio (pág. 9)

 

1. Introdução à teoria funcionalista dos valores (pág. 13)

1.1. História e conceituação (pág. 14)
1.1.1. Elementos históricos (pág. 14)
1.1.2. Conceituação e dimensões dos valores (pág. 18)

 

1.2. Hipóteses principais (pág. 20)

1.2.1. Hipóteses de conteúdo e estrutura (pág. 21)
1.2.2. Hipóteses de congruência e compatibilidade (pág. 22)

 

1.3. Medições de valores (pág. 24)

 

1.4. Comprovações da teoria (pág. 25)

 

1.5. Aplicabilidades potenciais (pág. 27)

 

2. Estudos sobre os valores humanos na Psicologia Social (pág. 29)

2.1. Preconceitos e estereótipos (pág. 30)
2.2. Liberalismo e preocupação sexual (pág. 33)
2.3. Relacionamentos interpessoais (pág. 36)

 

2.3.1. Valores, formação e manutenção de relacionamentos (pág. 36)

2.3.2. Valores e infidelidade (pág. 39)

 

2.4. Honra e moral (pág. 41)

 

Considerações finais (pág. 44)

 

3. A Psicologia Jurídica e as pesquisas sobre os valores (pág. 47)

3.1. Lembranças de alienação parental (pág. 48)
3.2. Atitudes com relação às drogas e uso potencial de drogas (pág. 51)
3.3. Crença no mundo justo (pág. 56)
3.4. Indicadores de violência e agressão (pág. 60)
Considerações finais (pág. 64)

 

4. Psicologia Criminal e prioridades axiológicas (pág. 69)

4.1. Comportamentos antissociais (pág. 71)
4.2. Valores e comportamentos antissociais na perspectiva funcionalista (pág. 74)
4.3. Sistema prisional: comportamento antissocial e desequilíbrio valorativo (pág. 75)
4.4. Proposta de intervenção: os valores como fatores de proteção (pág. 79)
Considerações finais (pág. 82)

 

5. O estudo dos valores na psicologia do desenvolvimento (pág. 83)

5.1. Socialização e transmissão de valores (pág. 83)
5.2. Estilos parentais (pág. 88)
5.3. Desenvolvimento e mudança de valores humanos (pág. 90)
5.4. Estágios de desenvolvimento e padrões axiológicos (pág. 92)
Considerações finais (pág. 96)

 

6. Os valores no âmbito da psicologia escolar e educacional (pág. 99)

6.1. A escola como espaço socializador (pág. 101)
6.2. Base valorativa de percepções e atitudes com relação à escola (pág. 103)
6.3. Valores, rendimento escolar e metas de realização (pág. 105)
6.4. Conflito e violência na escola (pág. 107)
Considerações finais (pág. 109)

 

7. As contribuições dos valores na Psicologia Ambiental (pág. 113)

7.1. A psicologia dos problemas ambientais (pág. 114)
7.2. Breve histórico dos estudos na área (pág. 115)
7.3. Teoria Funcionalista dos Valores Humanos (pág. 117)
7.4. Estudos desde a perspectiva funcionalista dos valores (pág. 118)
Considerações finais (pág. 122)

 

8. Os valores na psicologia organizacional e do trabalho (pág. 125)

8.1. Metas do trabalho e desempenho nas organizações (pág. 126)
8.2. Comprometimento e clima organizacional (pág. 128)
8.3. Afetos no ambiente de trabalho (pág. 131)
8.4. Abertura à mudança organizacional (pág. 134)
Considerações finais (pág. 136)

 

9. Estudando valores em psicologia evolutiva, genética e processos automáticos (pág. 139)

9.1. Diferenças de gênero (pág. 139)
9.2. Processos evolutivos e escolha do parceiro ideal (pág. 142)
9.3. Determinação genética e ambiental dos valores (pág. 146)
9.4. Atitudes implícitas e poliamor (pág. 150)
Considerações finais (pág. 155)

 

10. A psicologia Positiva e o estudo dos valores (pág. 159)

10.1. Psicologia positiva e valores (pág. 159)
10.2. Bem-estar subjetivo (pág. 161)
10.3. Sentido da vida (pág. 166)
10.4. Altruísmo e comportamento de ajuda (pág. 170)
Considerações Finais (pág. 173)

 

11. Avaliação e medida psicológica dos valores (pág. 175)

11.1. Tipos de medida de valores: ranking versus rating (pág. 175)
11.2. Medindo valores para diferentes grupos etários (pág. 178)
11.3. Medindo valores com parcelas de itens (pág. 184)
11.4. Medidas implícitas de valores (pág. 186)
Considerações finais (pág. 190)

 

12. Teoria Funcionalista dos Valores: estado da arte e direções futuras (pág. 193)

12.1. Contexto atual da Teoria Funcionalista dos Valores (pág. 194)
12.1.1. Hipótese de conteúdo (pág. 194)
12.1.2. Hipótese de estrutura (pág. 196)
12.1.3. Hipótese de congruência (pág. 196)
12.1.4. Hipótese de compatibilidade (pág. 197)

 

12.2. Aplicações a questões cotidianas (pág. 198)

12.2.1. Políticas públicas e ações afirmativas (pág. 198)
12.2.2. Educação em valores (pág. 199)
12.2.3. Promoção de valores saudáveis (pág. 199)
12.2.4. O trabalho e os valores (pág. 200)

 

12.3. Agenda de estudos (pág. 200)

12.3.1. Mudança de valores (pág. 201)
12.3.2. Bases neurológicas dos valores (pág. 202)
12.3.3. Análise do discurso (pág. 202)
12.3.4. Redes sociais (pág. 203)

 

12.4. Inserção da teoria em áreas conexas (pág. 204)

12.4.1. Ciências jurídicas (pág. 204)
12.4.2. Ciências políticas (pág. 204)
12.4.3. Mídias e comunicação (pág. 204)
12.4.4. Medicina e Bioética (pág. 205)
Conclusões (pág. 205)

 

Referências (pág. 209)

 

Sobre os autores (pág. 243)

Opniões Sobre o Produto

O produto não tem reviews.

Deixe o seu comentário!